News

Ações do Quebrando o Silêncio impactam cidades no Vale do Paranhana no Rio Grande do Sul

Alunos do IACS em ação do Quebrando o Silêncio na Cidade de Taquara com a presença do Secretário de Desenvolvimento Social Anildo Ribeiro Araújo.

Com o intuito de incentivar a denúncia sobre casos de abuso e violência, vários alunos e funcionários do IACS foram às ruas para chamar atenção para a gravidade do assunto.

Alunos e funcionários do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (IACS), realizaram neste último sábado (24), ações sociais com os moradores de três cidades do Vale do Paranhana: Taquara, Igrejinha e Parobé,  para conscientização do Quebrando o Silêncio. Um projeto que existe desde 2002 promovido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em toda a América do Sul, que tem como propósito ações de prevenções à casos de abuso e violência

Na ocasião  o grupo que ficou em Taquara -RS se caracterizou de preto e com o rosto pintado de branco, concentraram -se no semáforo no centro da cidade, com vários cartazes que faziam menção aos diversos tipos de violência, distribuíram também revistas que abordavam o tema.

Se fez presente na ação o Secretário de Desenvolvimento Social de Taquara, Anildo Ribeiro Araújo. O Secretário comentou que a iniciativa do projeto  é importante para a comunidade taquarense pois reforça o apoio a denúncia de todo o tipo de violência.

A Rua Coberta de

Coral de Adolescentes do IACS com cartazes que incentivam a denuncia em casos de abuso.

Parobé recebeu diversos alunos também caracterizados com o mesmo propósito de conscientização e distribuição de materiais.

 

Em Igrejinha, a Banda Marcial do IACS fez uma movimentação próximo ao Shopping a céu aberto Alles Blau, houve várias encenações dos alunos buscando ilust

Banda Marcial do IACS em passeata na Cidade de Igrejinha.

rar situações de violência e abusos para impactar a comunidade que assistia. O encerramento foi com o Coral de Adolescentes do IACS cantando a música “Somente Amar”.

 

Para o pastor e Diretor Interno do IACS Cédrik Muniz Sprotte a importância  da participação dos alunos em projetos como este é justamente para que eles possam colaborar com a comunidade para incentivar a denúncia em casos de abuso e para que os mesmos possam ajudar amigos que passam por esse tipo de dificuldades.  “Quando eles (Alunos) participam de projetos assim o tema fica mais latente, fica mais fácil para eles se ajudarem, pois é assunto muito velado, mas que precisa ser falado” explica o pastor.

Confira mais fotos:

https://www.flickr.com/photos/134231543@N06/albums/72157710708456796

Pular para a barra de ferramentas