Missão

  • Rede de Educação Adventista inaugura Escola de Missões no norte gaúcho

    A aula inaugural reuniu alunos de 6 instituições de ensino do território no Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (IACS).

    Por Giovanni Manzolli

    Com sede no Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (IACS), o curso inaugural do Instituto de Missões (IM) do norte do estado do Rio Grande do Sul, aconteceu no último domingo (06) no próprio internato. Cerca de 87 pessoas estavam presentes no evento. Todos alunos, professores, administradores e servidores de 6 instituições da Rede de Educação Adventista do norte gaúcho.

    O Instituto de Missões (IM) foi criado com o propósito de envolver membros das Igrejas Adventistas da Região Sul do Brasil em projetos missionários, tanto no âmbito nacional quanto internacional. Alunos da Rede de Educação Adventista também são estimulados a participar de uma experiência única de missões a curto prazo, por meio de parcerias com o Serviço Voluntário Adventista, a Adventist Frontier Mission (AFM) – Brasil, a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) e outras iniciativas de voluntariado para os quais os participantes são treinados.

    O palestrante convidado para dar a primeira aula foi o pastor Natanael Moraes que, por 9 vezes, serviu como missionário em diversos países. Ele contou ao grupo sobre suas várias experiências relacionadas a interação com diferentes culturas, ao desafio da adaptação em novos lugares e estratégias para falar de Jesus com pessoas que, por vezes, não possuem o menor contato com o cristianismo. Hoje, o teólogo e professor universitário aposentado tem o sonho de continuar servindo como missionário. Ele explica que a importância desse curso é capacitar as pessoas para a missão sob diversos prismas, mas com o foco principal na pregação do evangelho. “No mundo existe uma necessidade gritante de pregar o evangelho. Aquele que participa de uma missão de curto ou médio prazo vai se animando para doar a vida como missionário a longo prazo”, comenta Moraes

    “A Rede Adventista busca preparar o aluno não só no ensino acadêmico, mas também prepará-lo para ter uma boa vida espiritual. A Escola de Missões tem o objetivo de instigar os alunos para que eles preguem O Evangelho para os outros, não só no seu ambiente escolar, mas também fora dele”, explica Jonas Nikolay, líder do departamento de educação da sede administrativa adventista para o norte do Rio Grande do Sul.

    Para a aluna do segundo ano do ensino médio do Colégio Adventista de Esteio, Ana Carolina Mendes Moreira, o curso do IM traz mais clareza sobre o que enfrentar em uma missão. Ana faz parte de uma comunidade evangélica que não possui ligação com a Igreja Adventista, mas diz que esse curso abriu seu leque de conhecimento sobre missão. “Essa parte da preparação para se comunicar com outra cultura me chamou muito a atenção”, diz a adolescente de 17 anos.

    Projetos em andamento

    O coordenador do Instituto de Missões do IACS, pastor André Lemes Prados, apresentou parte dos projetos que serão realizados no próximo ano.  Entre eles, as missões de janeiro de curto prazo, sendo uma delas no Paraguai, no Colégio Adventista Del Este Paraguayo (CADEP), e outra em Brumadinho (MG), em parceria com o Instituto Adventista Paranaense (IAP).  Em julho de 2020 ocorrerá uma missão em Moçambique, no continente africano.

    Além de participar de projetos de curta e longa duração, o voluntário cadastrado no IM recebe, através desse curso, um treinamento especial. “A intenção é ajudar esses voluntários a expandir os horizontes, é direcionar e capacitar para as missões de curto prazo, mas que serão contínuas em outras férias” explica Prado.

    Para o ano que vem a proposta do IM do IACS é promover missões que envolvam a comunidade local.

     

     

  • Instituto de Missões do IACS presente no I Will Go

    Instituto de Missões do IACS presente no I Will Go

    Evento do I Will Go reuniu em UPeU, Peru, 3.600 pessoas. Foto: UPeU

    A Escola de Missões do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul, IACS, participou do I Will Go, evento que reuniu 3.600 pessoas de oito países da América do Sul na Universidade Peruana Unión (UPeU).

    Por: Juliana Prado

    Universidade Peruana Unión (UPeU) foi sede da quinta edição do congresso I Will Go, o evento ocorreu entre os dias 11 a 14 de setembro.

    Com uma média de 3.600 pessoas de oito países da América do Sul o congresso é um encontro de universitários e profissionais adventistas dispostos a servir em missão. A Escola de Missões do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul, IACS, se fez presente no evento para agregar conhecimento.

    I Will Go é uma iniciativa da igreja Adventista do Sétimo Dia para incentivar e capacitar futuros missionários que desejam usar seus talentos em missões locais, missões urbanas e em missões transculturais.

    Houve na ocasião, a participação de vários líderes envolvidos em missão e voluntariado da Igreja Adventista do Sétimo dia a nível de Divisão Sul Americana e Associação Geral da instituição. O objetivo do encontro foi motivar pessoas para servir em missão em diferentes áreas e também celebrar as missões que já ocorreram. Cerca de 1.700 jovens, por exemplo, estão no projeto Um Ano em Missão, fora de seu país de origem, espalhados como missionários em  diversas partes do mundo.

    A maior dificuldade é atender a demanda de voluntários, como analisa  o secretário Associado e Diretor do Serviço Voluntário para a Igreja Adventista do Sétimo Dia Mundial, Elbert Kuhn: “Temos hoje muitos profissionais e universitários preparados para o campo missionário, não conseguimos at

    Representantes de 8 países da América do Sul estiveram presentes no congresso.

    ender todos os pedidos para o voluntariado, por isso penso que o diferencial é a Escola de Missões, pois é através dela que nós teremos o conhecimento dos lugares que precisam de voluntários.” Para Kuhn, a igreja precisa trabalhar junto a essas escolas para potencializar a presença do Serviço Voluntário Adventista (SVA) e outras agências dessa natureza, como Maranatha Volunteers e Adventist Help.

    O pastor Joni Oliveira, diretor do SVA para oito países sul-americanos explica que a escola de missões é que dará o norte para quem tem interesse em ser voluntário. “É fundamental a participação na escola de missão transcultural, hoje temos muitas agências que viabilizam a missão, mas não são tão conhecidas. A escola de missões entra para popularizar essas agências, não apenas nas universidades, mas em outros locais”, explana Oliveira.

    E para colaborar com o serviço missionário, o Instituto Adventista Cruzeiro do Sul – IACS, inaugurou em novembro de 2018 a Escola de Missões Transculturais para todo o território do Estado do Rio Grande do Sul.

    O Diretor e pastor do Instituto de Missões (IM) do IACS, André Lemes Prado, explica que o IACS sempre participou de missões ao longo dos anos, mas com a sede do IM sendo no campus viabiliza a estratégia para missões de curto prazo com os alunos da Rede Adventista de Educação para o Estado Gaúcho. Ele também enfatiza que o  congresso proporcionou mais combustível para novas propostas de missões a longo prazo também para a comunidade. “ Sem dúvidas esse congresso expandiu nossos horizontes, voltamos ao Brasil com muitas ideias e novos projetos que venham atender a demanda da nossa comunidade no âmbito de igreja e também nossos alunos.” Neste ano, 2019, duas missões de curto prazo foram realizadas através do IM do IACS, sendo uma delas na Bolívia em janeiro e outra em julho, no Uruguai.

Pular para a barra de ferramentas